Top 5: Fraternidade Literária

Se tem uma coisa que eu amo de paixão são livros que dão ênfase na família. Quando o protagonista tem uma relação intensa com seus irmãos, ou quando uma série tem os próprios irmãos como protagonistas eu simplesmente vicio no livro e na autora.

Tenho uma amiga que diz que eu sou louca de comprar séries. Geralmente nunca é um livro só e haja dinheiro e paciência para completar essas séries. Mas não tem sensação melhor de no final ver a felicidade completa de uma família!

Então tive a ideia de fazer um top 5 de livros que possuem como protagonistas irmãos e irmãs. Espero que gostem!

  • Caleidoscópio – Danielle Steel (RESENHA)

CALEIDOSCOPIO_1246013841B

Caleidoscópio é um livro único que li quando eu era mais novinha e me lembro que fiquei extasiada como um livro tão perfeito. Parecia que tinha descoberto a América. Queria contar para todo mundo e forçar o povo a ler rsrs.

As protagonistas são três irmãs: Hilary, Alexandra e Megan. Depois de acontecer uma tragédia envolvendo seus pais, as três acabam indo para o sistema de adoção. Alexandra e Megan são adotadas por serem mais novinhas. Já Hilary, que tinha uns 8 anos, acaba indo para uma espécie de orfanato. O livro vai focar na trajetória de Hilary nesse orfanato. Nunca vi uma menina pra sofrer tanto! Me lembro que na época que li esse livro fui pesquisar sobre orfanatos e reformatórios e fiquei chocada que alguns relatos do livro ainda acontece hoje em dia.

Hilary passa por cima de todas as dificuldades e muda o próprio destino. Tudo o que ela faz em sua vida é com um propósito: encontrar suas irmãs. É um amor que ultrapassa o tempo e as dificuldades! Lindo demais❤

  • Trilogia da Gratidão – Nora Roberts (RESENHA)

    ARREBATO_PELO_MAR_1232056100B   MOVIDO_PELA_MARE_1232056271B   PROTEGIDO_PELO_PORTO_1232056447B   RESGATADO_PELO_AMOR_1232056724B

Apesar de ser definida como trilogia, são quatro livros. O assunto principal desses livros é a adoção. São inicialmente três irmãos que foram adotados por um casal. Quando o pai deles morre eles recebem uma missão: cuidar de um menino do mesma maneira que eles foram cuidados.

Cameron, Ethan e Phillip se reúnem para cuidar do pequeno Seth. Os três primeiros livros relata essa adaptação entre os irmãos, sendo que cada livro tem o foco em uma dos irmãos. E claro que tem muitooo romance né! A cada livro há uma “descoberta amorosa” também. E no quarto livro nós vemos o nosso pequeno Seth se tornando um homem. O protagonista é ele e temos todo um romance também.

O mais lindo dessa série é ver a bondade e o amor de um casal para esses meninos. Todos estavam abandonados e se não fosse por esse casal iriam se envolver com a marginalidade. Como seria bom se existissem pessoas assim hoje em dia.

  • Os Irmãos McKade – Nora Roberts

O_RETORNO_DE_RAFE_MACKADE_1351186149B   O_ORGULHO_DE_JARED_MACKADE_1351186318B   O_CORACAO_DE_DEVIN_MACKADE__1351186450B   A_QUEDA_DE_MACKADE_1351186612B

Nora Roberts sabe como ninguém escrever sobre o universo masculino. Dessa vez os protagonistas sãos irmãos encrenqueiros, com um ar de perigosos e muuuito lindos.

Rafe, Jared, Devin e Shade são como todos os irmãos. Saem no tapa, ou melhor, porrada. Mas sempre estão ali para apoiar uns aos outros. É uma série mais focada no romance, como protagonistas maravilhosas e cenas super românticas. São quatro livros que você pede para não acabar!

  • Uma Herança de Amor – Lycia Barros (RESENHA 1/2)

UMA_HERANCA_DE_AMOR_1378124713B     UMA_HERANCA_DE_AMOR_1376481714B     UMA_HERANA_DE_AMOR_1374590468B

Minha série nacional preferida! Para quem não sabe, eu sou evangélica. E a trilogia Uma Herança de Amor tem uma abordagem cristã tão delicada, respeitosa e inteligente! É uma mistura de religião e romance perfeita, cada um em sua medida certa.

Os três livros giram em torno da família Cavalheiro. Uma família cheia de problemas, com um passado falho, mas que vivem o hoje intensamente. Temas como perdão, recomeços, segundas chances são abordados nos livros. Tem resenha do primeiro livro e o segundo aqui no blog. Vou providenciar a terceira resenha urgentemente.

  • Os Bedwyns – Mary Balogh (RESENHA 1/2/3)

LIGEIRAMENTE_CASADOS_1409953442B  LIGEIRAMENTE_MALICIOSOS_1442165228417020SK1442165228B LIGEIRAMENTE_ESCANDALOSOS_1441040981419538SK1441040981B LIGEIRAMENTE_SEDUZIDOS_1458649019573380SK1458649020B

De todas as séries de romance de época que estão sendo lançadas, essa foi a que me conquistou! Os seis irmãos antipáticos, ousados e excêntricos me dão um gostinho que nunca tive em qualquer outro livro e série. E não posso esquecer de comentar a definição física dos Bedwyns: não são bonitos, não chegam a ser feios, mas são atraentes. Acho essa característica da beleza demais! A autora sempre ressalta o tamanho do nariz ou a grossura da sobrancelha de cada um. Quem disse que só tem gente bonita nos livros? Tem gente comum também.

São seis livros ( quatro lançados no Brasil ) sendo que cada um conta a “descoberta amorosa” de cada irmão. Gente, só digo uma coisa: leiam!

Espero que tenham gostado!

Um beijo da Anne.

 

Infinito + Um de Amy Harmon

Eu não acredito em amor à primeira vista, mas eu sei o que é amor à primeira página. Não só a primeira página, mas amor à capa, amor ao nome, amor à sinopse, amor do início até o final. Esse amor eu experimentei em Infinito + Um. Vai um daqueles livros que vou indicar a todos, que vou ler várias vezes e vou ficar imaginando o futuro dos personagens. Simplesmente perfeito.

IMG_4231

Nossa mocinha é Bonnie Rae Shelby, estrela da música country. Ela veio de uma infância humilde e desde pequena sustentou sua família através de sua voz. Sua avó foi ambiciosa e levou Bonnie para um concurso (tipo The Voice), ela ganhou e ali começou seu estrelato. Apesar de todo o dinheiro e fama, Bonnie está simplesmente perdida. Devido a vários problemas familiares, ela se sente sozinha e está apenas existindo, não vivendo.

No início de nossa estória Bonnie quer morrer. Literalmente. Quando ela está prestes a cumprir seu objetivo, nosso mocinho aparece. Finn Clyde é simplesmente um nada. Teve uma adolescência ferrada e agora está tentando reconstruir sua vida. Parece que tudo o que tinha que dar errado aconteceu na vida de Finn. Agora ele só está dançando conforme a música. Não tem grandes expectativas, só vive um dia de cada vez.

Em uma madrugada fria os dois se encontram e a partir dai tudo muda. Os dois simplesmente apostam um no outro e decidem ver o que vai dar. Claro que esse é um enredo totalmente clichê e previsível. Mas existem detalhes que deixaram o livro diferente, nada comparado com os New Adults que já li.

“- Somos Bonnie e Clyde! Procurados e indesejados. Enjaulados e encurralados. Estamos perdidos e estamos sozinhos. Somos uma grande piada. Somos um tiro no escuro. Somos duas pessoas que não têm outro lugar, ninguém mais, e, ainda assim, de repente isso parece suficiente para mim! Sinto muito se não é suficiente para você.”

Finn ama matemática. Tudo o que ele pensa está relacionado à matemática. A autora fez maravilhas com essa pequena característica. O modo que ela inseriu a matemática no livro foi simplesmente perfeito. As definições, comparações, explicações e exemplos enriqueceu o romance bobinho e, para mim¸ se tornou um romance inteligente.

”  – Quanto é infinito mais um? (…) Não é infinito. Não é nem dois. É um, Bonnie Rae. Você não me disse? Você e eu? Somos duas metades de um todo. Nós somos um.

Outro detalhe: já ouviram falar de Bonnie e Clyde? Um casal que na década de 30 ficou famoso no interior dos Estados Unidos pela sua história de amor e roubos. Os dois eram amantes e parceiros no crime. Eles morreram juntos em uma emboscada e viraram uma lenda. Amy Harmon foi uma gênia. Infinito + Um foi uma releitura desse amor perigoso e proibido. Ela explorou não somente os nomes dos personagens, mas a história em si.

Gente, e as músicas? Bonnie é uma cantora, então é claro que esse livro ia ter muita música. Foram letras maravilhosas que mereciam virar músicas de verdade. E não posso me esquecer de comentar e elogiar a escrita da autora. É simples e densa, triste e feliz, tudo ao mesmo tempo. Amy explorou o ponto de vista dos dois protagonistas, mas o diferencial é que a narração da Bonnie é em primeira pessoa e a do Clyde é em terceira pessoa. No primeiro momento eu achei meio confuso e desnecessário, mas no final fez toda a diferença.

Tem muita coisa que eu gostaria de compartilhar com vocês sobre este livro. Mas não vou estragar né? O bom de ler um livro são as surpresas, então vou deixar vocês se apaixonarem por si só.

Infinito + Um é um romance cheio de música, história, números, aventura, luto e recomeços. Só dando uma chance e lendo para entender o quanto esse livro é perfeito!

“Talvez eu pare de procurar o real, agora que encontrei o infinito”

“EU ACREDITO EM bonnie e clyde”❤

Um beijo da Anne.

cats

 

Lidos em Fevereiro e Março/2016 #Anne

Quatro geralmente está sendo o meu número. Já não tenho mais costume de fazer Leitura do mês de só um mês porque não compensa. Então sempre fica quatro livros lidos em dois meses.

Que saudade daquela época que eu lia seis livros por mês! Antes eu deixava de dormir pra ler, agora eu deixo de ler para poder dormir mais um pouco. É a vida…

IMG_4229

  • Em busca de um novo amanhã (Tilly Bagshawe) – Skoob

Esperei um ano por esse momento! Para quem não sabe, Em Busca de Um Novo Amanhã é a continuação de Se Houver Amanhã de Sidney Sheldon. Claro que não foi ele que escreveu né, – ele morreu – foi uma mulher que é apaixonada por Sheldon e a família dele permitiu que ela continuasse suas histórias.

Quem leu Se Houver Amanhã sabe que o final deixa uma sensação de não entendi, o que aconteceu? e será que eu não prestei atenção em alguma coisa?. Muitas pessoas gostam de livros que terminam assim, porque a partir dali depende do leitor para dar um desfecho à estória. Mas amigos, eu não sou assim. Sempre quis saber o que houve com Tracy e Jeff.

Se a continuação ficou boa é outra história! Cada pessoa tem uma maneira única de escrever, então nem pense que Tilly Bagshawe escreve exatamente igual ao Sidney Sheldon porque isso não acontece. Mas isso não quer dizer que ela escreva mal. Gostei do livro e afirmo que todas as minhas críticas negativas não são devido à escrita de Tilly. A minha raiva foi o final! Como ela pode fazer isso? Isso foi desumano! Eu adoro livros com “não finais felizes”, mas esse foi o estopim! Simplesmente chateada.

  • Segredos de Uma Noite de Verão (Lisa Kleypas) – resenha

Ainda não consegui decidir se eu gostei ou não gostei do primeiro livro da série As Quatro Estações, mas acho que gostei. Porém, não me apaixonei. Pelo contrário, odiei a protagonista. Annabelle conseguiu me tirar do sério com o seu lado interesseiro. E o protagonista, Simon, é tão fofo! Eles formaram um bonito casal no final das contas, mas ainda acho que ele merece alguém melhor. Mas é o amor não é mesmo? Sempre escolhemos a pessoa errada…

  • Para Sir Phillip, Com Amor/ O Conde Enfeitiçado (Julia Quinn) – rESENHA 1/2

Julia Quinn encheu meu mês com açúcar! Primeiro foi com Eloise e suas cartas de amor. Depois foi com Francesca e seu amor proibido. Tem como desgostar de algum livro dela? Não! O Conde Enfeitiçado não foi uma das minhas melhores leituras, mas mesmo assim eu não me arrependo um segundo de ter lido. Já Para Sir Phillip foi só amorzinho e risadas! Tem resenha dos dois livros aqui no blog pra quem quiser detalhes do enredo.

Um beijo da Anne.

 

O Conde Enfeitiçado de Julia Quinn (Os Bridgertons #6)

Chegamos ao sexto livro e eu já fiquei com o coração apertado! Só falta mais dois livros para os Bridgertons acabar. Como passou tão rápido? Ainda lembro quando comprei O Duque e Eu e descobri o mundo maravilhoso dos romances de época.

IMG_3789

Agora nossa Bridgerton é a Francesca. Diferente de todos os outros protagonistas que estavam à caça de um casamento ou acabam caindo de paraquedas nos laços matrimoniais, Francesca já é casada. Para ela foi tudo muito natural: John se apaixonou por ela, ela por ele e os dois se casaram. Sem complicações. O casamento de Francesca durou por longos quatro anos, até uma tragédia acontecer. John morre.

Francesca se torna viúva de uma hora para outra, pois a morte de John foi super repentina. Além do fato de perder o marido, vários sentimentos e acontecimentos assolam Francesca. Um deles é o fato dela não ter conseguido gerar filhos com John. Ela á uma moça jovem e tinha planos de formar uma família e de uma hora pra outra sua realidade de vida muda drasticamente. Francesca deixa para trás as convenções do casamento para entrar na posição de uma viúva em luto.

O nosso protagonista é Michael Stirling, primo de John. Desde o primeiro momento que John pôs os olhos em Francesca ele se apaixonou perdidamente. A partir dai John teve se conter durantes muitos anos para reprimir a paixão que sentia pela esposa do primo. Porém, após a morte de John tudo muda. O título de conde que antes pertencia ao primo acaba nas mãos de Michael.

Nunca em sua mente Michael imaginou que um dia teria algum título. Ele já tinha se acostumado com a posição social do primo e o fato de o mesmo ser casado com a mulher que deseja. Michael tinha se contentado com a fama de libertino e fiel escudeiro de John. Depois dessa reviravolta tudo o que ele pode sentir foi um sentimento estranho que beirava a culpa. Ele havia ficado com o título, a casa e o dinheiro do primo. E agora Francesca está solteira. Seu lado apaixonado não parava de criar esperanças sobre isso. Mas Michael não se envolveria com a esposa do primo, não é mesmo?

O pior de tudo é que na cabeça de Francesca, ela e Michael são melhores amigos. Ela nunca sequer imaginou que ele podia ter sentimentos diferentes. Michael tenta se afastar de Francesaca. Ele viaja, conhece outros lugares. Mas sempre voltamos para casa e quando Michael volta, Francesca espera que a amizade dos dois permaneça imbatível.

Outro problema, ou solução , é que Francesca quer se casar de novo. Ela decide que quer ter um bebê enquanto ainda pode. Então parte da Escócia em direção a Londres para participar da temporada. Quando Michael volta de viagem e descobre as intenções de Francesca, ele tem duas opções: deixar sua amada se casar com outro homem ou admitir que a ama.

Confesso a vocês que não me lembrava com muita precisão de Francesca. Ela não apareceu muito nos livros anteriores, então não me lembrava de suas características. Então ler O Conde Enfeitiçado foi um misto de sensação. Às vezes eu odiei às vezes eu gostei. O casal é fofo e tudo mais, mas demoram muito para ficarem juntos, então foi meio maçante. Outro ponto contra foi o fato de que os outros Bridgertons não apareceram com frequência, por isso não foi um livro tão engraçado como os outros.

Não posso esquecer de dizer que a linha temporal desse livro é muito confusa! Ele começa depois de Um Perfeito Cavalheiro (3), e acontece durante Os Segredos de Colin Bridgerton (4) e Para Sir Phillip, Com Amor (5). Até eu entender que o Colin e Eloise não haviam se casado ainda demorou um bom tempo! Rsrs

Mas não digo que foi um livro ruim, pois não posso penalizar um único volume de uma série que até agora foi excelente! Não sou dessas que abandona séries pela metade, então digo que foi um livro bom. E claro, só recomendo para quem quer ler toda a série Bridgerton

Um beijo da Anne.

cats4

“Em toda vida ocorre um momento decisivo. Um instante tão extraordinário, tão claro e tão nítido que temos a sensação de havermos sido golpeados no peito, deixados sem fôlego, sabendo, sem a menor sombra de dúvida, que nossa vida jamais será a mesma.”

“Desejara Francesca. Apenas isso. Mas não dessa forma. Não àquele preço. Jamais invejara a boa sorte de John. Jamais invejara o título, o dinheiro ou o poder dele. Invejara apenas a sua mulher.”

“Não cobiçarás a mulher de seu primo.” Moisés deve ter esquecido de escrever esse.

“Era algo na forma como ela se movia. Algo na maneira de respirar. Algo na sua forma de existir. Ele achava que jamais superaria aquilo.”

Para Sir Phillip, Com Amor de Julia Quinn (Os Bridgertons #5)

E chegou a vez da nossa Eloise! A cada livro que passava ficava mais ansiosa pelo livro dela, que parecia que nunca chegava. O engraçado é que eu fiquei tão preocupada que ela fosse ficar encalhada que quando vi que havia chegado sua vez fiquei radiante. Definitivamente estou me jogando de cabeça nos romances de época, principalmente os dos Bridgertons.

IMG_4088

A segunda Bridgerton mais velha é simplesmente única. Claro que todos os membros dessa família são considerados únicos por sua excentricidade, mas posso afirmar com todas as palavras que Eloise é mais que diferente. Divertida, falante, simpática e extrovertida, Eloise é o tipo de mulher que não espera as coisas vir até ela. Ela vai atrás do que quer. A única coisa que parece que ela não consegue é um marido.

Depois de tantas temporadas, Eloise não tem nenhum partido diferente para conhecer. Ela já foi pedida em casamento muitas vezes por diversos homens, mas nunca foi o que ela queria. Ao ver seus irmãos se casarem por amor, Eloise não quer se contentar com pouco. Tudo o que ela procura é um homem interessante, inteligente e que faça suas pernas ficarem bambas. Mas parece que esse desejo está longe de se realizar. Calma Eloise, nem tão longe assim. Talvez um pouco, mas não muito.

Absolutamente todos os Bridgertons sabem que Eloise é uma amante da escrita. Ela fica horas e horas em seu quarto escrevendo cartas para desde os mais chegados até o parente mais distante. Em umas dessas ocasiões ela fica sabendo de uma tragédia. Uma prima sua distante morreu muito jovem e deixou o marido e dois filhos pequenos. Eloise nem lembrava direito da prima, mas isso não a impediu de enviar suas condolências ao viúvo. E ai começa o nosso romancinho…

O viúvo em questão é Sir Phillip, um nobre que vive no campo. Phillip é um homem simples que conseguiu o título depois da morte de seu irmão. Depois do falecimento de sua esposa, ele está totalmente perdido. Seus dois filhos são totalmente indisciplinados e ele não sabe como lidar com duas crianças pequenas. Diante disso Phillip toma uma decisão: ele precisa de uma esposa que seja uma mãe perfeita para seus filhos. Nesse meio tempo ele e Eloise começam a trocar cartas. E Phillip não imagina uma mulher mais indicada para o cargo de esposa e mãe que não seja Eloise.

Phillip propõe a Eloise que ela vá passar um tempo em sua casa para ver se o relacionamento dos dois tem algum futuro. Por mais que ele tenha feito essa proposta a ela, Phillip dúvida muito que Eloise concorde com essa ideia maluca. Porém ela foge de casa, sem nenhuma acompanhante, e vai de encontro ao desconhecido.

Depois que Penelope se casou com Colin, Eloise se viu desolada. Em todo o tempo ela pensava que não havia problema nenhum ficar solteira porque Penelope estava no mesmo barco que ela. Eloise não estava sozinha e nunca estaria. Mas o que era quase impossível aconteceu: Penelope se casou. Numa mistura de inveja e desespero, Eloise decide tomar as rédeas de seu destino e aceita à proposta de Phillip.

Gente, que livro divertido! Eloise é uma comédia com seu modo falante e afoito. Phillip me encantou com sua inteligência e seu jeito recatado. E toda a família Bridgerton roubou a cena novamente! Todos estão unidos para proporcionar a felicidade que Eloise merece. E os filhos de Phillip são umas fofuraaaas. Para mim, crianças como personagens em livros fazem toda a diferença. Dá um ar mais família e tiram o foco do romance em si. Fica um livro mais leve…

Eloise e Phillip como casal é fofo demais. Ela toda falante e não aceita um não como resposta. Ele já não sabe como lidar com ela e tudo é uma surpresa quando os dois estão juntos. Os dois me ensinaram que nós mesmos realizamos as mudanças em nossas vidas. Quero ser corajosa como Eloise um dia…

Um beijo da Anne.

cats

“Não, ela não precisava de ninguém perfeito. Só precisava de alguém perfeito para ela.”

“Ria. Ria alto, e sempre. E quando as circunstâncias pedirem silêncio, transforme a sua gargalhada em um sorriso. Não se acomode. Saiba o que quer e corra atrás. Se não souber o que quer, seja paciente. As respostas chegarão no tempo devido, e pode ser que você venha a descobrir que o que seu coração deseja estava bem debaixo do seu nariz o tempo todo.”

Segredos de Uma Noite de Verão de Lisa Kleypas (As Quatro Estações do Amor #1)

Romances de época estão dominando minha estante! A Editora Arqueiro está adoçando o meu mundo com todo o romancinho que esses casais exalam. Lisa Kleypas foi uma surpresa para mim, fiquei simplesmente apaixonada pelos Hathaways e assim que soube que iria ter mais uma série dela sendo publicada aqui no Brasil fiquei super empolgada.

As Quatro Estações do Amor é uma série composta por quatro livros, sendo que as protagonistas de cada um são um grupo de amigas. Essas amigas em questão são solteironas encalhadas que não conseguem arranjar um marido. Cada um tem uma razão diferente para que os homens fujam delas. Elas são diferentes das mulheres de suas épocas e os homens sempre procuram o convencional.

IMG_3930

No primeiro livro, Segredos de Uma Noite de Verão, temos como protagonista Annabelle Peyton. Ela veio de uma família nobre, mas atualmente está falida. Seu pai morreu deixando sua mãe cheia de dívidas e o pior de tudo é que deixou Annabelle sem dote. A cada temporada que passa ela fica cada vez mais sem esperança de encontrar um marido. Todos os homens sabem da situação financeira e que nem dote ela tem.

O único homem que nem e importa com isso é Simon Hunt. Filho de comerciante, Simon soube investir nas inovações tecnológicas que iam surgindo e foi enriquecendo. Toda a nobreza conhece Simon Hunt por seu dinheiro e seus negócios, mas mesmo assim ele não pertence a sociedade inglesa por falta de uma ascendência nobre. Essa é a razão que Annabelle não da bola para Simon.

Desde o primeiro momento que Simon viu Annabelle ele ficou encantado por sua beleza e a queria para si. Mas Simon já sabia que ela tinha problemas financeiros e estava procurando um marido. Ele podia ser rico, mas Annabelle queria um nobre. Porém ele não desistiu, em diversas ocasiões ele fez várias propostas a Annabelle e recebeu vários nãos.

Até que o destino deu uma forcinha (leia-se autora). Em uma temporada em uma casa de campo, Annabelle passa por um pequeno incidente e quem a ajuda é Simon. Ela sempre o achou um grosso, retrógrado, ignorante e prepotente, mas durante aqueles dias no campo, Simon cuidou dela como um cavalheiro e ali Annabelle começou ver suas milhares qualidades.

E que qualidades! Simon é maravilhoso. Todo o livro valeu a pena por causa dele. Trabalhador, integro, justo, carinhoso e amoroso são apenas algumas qualidades desse homem maravilhoso. E cada qualidade que eu achava em Simon eu percebia um defeito em Annabelle. Ela me irritou tanto! Como ela pode esnobar Simon por causa de um título? Para mim, ela foi tão metida e orgulhosa! Mas confesso que depois da página 100 eu perdoei Annabelle por suas chatices e só torcia pela felicidade de Simon.

No final, eu simplesmente estava apaixonada pelo livro e pelo casal e estou super ansiosa para ler os próximos!

Um beijo da Anne.

cats

“Estou começando a acreditar que existem dois tipos de pessoas: as que escolhem ser donas do próprio destino e aquelas que tomam chá de cadeira enquanto outras dançam.”

“Arrepender-se é o único sinal de que se está fazendo algo de interessante na vida.”

Lidos em Janeiro/2016 #Anne

Janeiro foi maravilhosooooo! Comecei 2016 de vento em polpa lendo quatro livros que eu simplesmente amei. A quantidade não foi muito grande, mas a qualidade foi extraordinária.

Conheci o trabalho da linda Jay Crownover. Ela escreve New Adults e para mim, ela faz muito mais do que escrever. Essa mulher tem uma maneira tão natural de discutir assuntos pesados em romances leves e fofos! Ela transformou coisas chatas em coisas legais com personagens maravilhosos.

Li os três livros publicados da autora aqui no Brasil no mês de Janeiro. São os três primeiros livros de uma série chamada Homens Marcadas. Os personagens são um grupo de amigos onde cada livro os protagonistas é um casal. Já tem resenha dos três aqui no blog, então eu vou deixar o link aqui para vocês saberem mais sobre o que se trata.

NA_SUA_PELE_1427899703442951SK1427899703B Baixar-Livro-Notas-Quentes-Homens-Marcados-Vol-02-Jay-Crownover-em-PDF-ePub-e-Mobi-ou-ler-online-370x532 ARMAS_DA_SEDUCAO_1441810839526054SK1441810839B

RESENHA                                               RESENHA                                             RESENHA

LIVRO_DUPLICADO_1455729306520435SK1455729306B

 

E por último, li Bela Rendenção! Pensei que ia ser super chato e só estava lendo para não abandonar a série. Não gostei muito do livro anterior por causa da protagonista e também já estou cansada daquele drama Travis e Abby. Mas para minha surpresa, eu simplesmente amei. Thomas é o melhor, Liis é uma fofa e os dois juntos são apaixonantes. Tem resenha aqui no blog também. RESENHA

 

Um beijo da Anne.