Resenhas

Belas Mentiras de M. Leighton

Apesar de prever e saber o desfecho me aventurei em Belas Mentiras. O livro está totalmente dentro da fórmula dos New Adults. Mocinha inocente se apaixona pelo bad boy que tem um grande segredo. E não é mistério pra ninguém que eles vivem felizes para sempre. Apesar de tudo ser previsível, ainda sou uma daquelas mulheres que suspiram pelo protagonista e sorriem quando o casal se entende.

Leighton escreveu a trilogia Bad Boys, já li os três livros e havia me decepcionado um pouco. O primeiro e o segundo livro foram um martírio, mas me apaixonei pelo casal do terceiro e insisti. O ultimo livro da série é o melhor, por isso me arrisquei em Belas Mentiras.

A protagonista é a Sloane. Ela acaba de completar 21 anos e quer se aventurar pelo mundo. Criada pelo pai e pelos quatro irmãos mais velhos, ela se sente oprimida e super protegida. Quando atinge a maioridade, Sloane quer testar seus limites e virar uma pessoa independente. A primeira atitude ousada que passa pela sua cabeça, agora que tem 21 anos, é fazer uma tatuagem. Ela vai até um estúdio com sua melhor amiga e lá ela conhece o nosso mocinho.

Hemi é um tatuador que trabalha no estúdio. Ele atende Sloane e rola aquela atração imediata. Apesar dos flertes, Hemi sabe que Sloane não é pro seu bico. Inocente demais, ingênua demais. Ele não tem relacionamentos sérios, qualquer mulher é passageira, então ele se controla ao máximo e usa a razão. Hemi tem a sua mente focada em outras coisas, um segredo de família assombra seus pensamentos e seus atos.

Claro que todo o controle de Hemi não tem muito êxito. Os dois começam um romance e a partir dai só vem problema. A família de Sloane, o segredo de Hemi e ainda tem um segredo que Sloane guarda a sete chaves e tenta esquecer a cada instante (quanto segredo!).  Hemi e Sloane terão que se arriscar e abrir mão de certas certezas e preceitos para poder viver esse amor.

BELAS_MENTIRAS_1436357797514619SK1436357797B

Apesar do clichê, adorei esses protagonistas problemáticos. A leitura foi super rápida e o fato do livro ser em terceira pessoa ajudou bastante. Os pontos de vista são alternados nos mostrando os problemas e as famílias de cada um mais a fundo. Para mim foi os pontos negativos foram por causa dessa busca incessante de liberdade de Sloane. Achei que ela foi um pouco inconsequente e mimada. A todo instante fica desafiando seus irmãos, querendo mostrar que não é mais uma criança quando suas atitudes são equivalentes as de uma criança.

E uma coisa que me intrigou foi à tamanha invenção da autora! Como ela consegue criar um clímax tão aleatório? Já tinha sentido a mesma coisa em Bad Boys. Ela tentou mudar o clichê, mas achei que ela viajou um pouco querendo inventar muita coisa.

Dei quatro estrelas, apesar da invenção da autora e da criancice da protagonista. O livro me proporcionou ótimos momentos de leitura e para mim é isso que importa! Quero ler os próximos livros da série para ontem!

Um beijo da Anne.

cats4

 

“- Você não pode viver com medo, pai. Nenhum de nós pode. Se acontecer, paciência. A coisa mais importante é viver a vida, o melhor que pudermos, até esse dia chegar. Ninguém tem a promessa de um amanhã. A única coisa que podemos controlar é o que vivemos hoje, sem arrependimentos.” BELAS MENTIRAS

“- Você é a minha esperança. Você é a promessa do meu futuro. Sem você, só tenho arrependimentos. Nada de bom. Colorido. Ou belo. Só morte e tristeza. Você me fez voltar a viver, Sloane, e não quero jamais ficar longe de você.” bELAS MENTIRAS

Anúncios

Um comentário em “Belas Mentiras de M. Leighton

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s