Resenhas · Sem categoria

Ligeiramente Pecaminosos de Mary Balogh (Os Bedwyns #5)

Mais um Bedwyn que ganhou meu coração! E não esperava menos. Tenho um amor muito grande por essa série. Choro e amo junto com eles. Quem ainda não leu um dos livros da série Os Bedwyns vai correndo ler!

image1

O nosso protagonista agora é o Alleyne. É o quinto irmão e como é um dos mais novos, está fazendo sua vida agora. Ele está na fase de escolher qual profissão irá seguir. Claro que os Bedwyns têm dinheiro o suficiente para que ele não tenha que trabalhar, mas Alleyne quer ser útil para algo. Então ele decide que irá ser um diplomata.

Alleyne recebe a missão de entregar uma carta a um general (ou algo do tipo). Porém, Bruxelas está sendo palco de varias batalhas contra Napoleão Bonaparte. A cidade estava sendo destruída. E o general que Alleyne tinha que encontrar estava bem no meio desse fogo cruzado. Ele com consegue entregar a tal carta, porém quando estava indo para casa é gravemente ferido.

Rachel York tinha um pai que a mantinha como se fosse uma dama, mas os vícios em jogos e depois a morte de seu pai fez Rachel ir à sarjeta. No meio dessa crise, ela reencontra a mulher que foi sua ama quando pequena e Rachel encontra um abrigo. Porém, esse abrigo é no meio de prostitutas. Não seria um lugar recomendável para uma dama, mas essas prostitutas se tornam mais que suas amigas, se tornam sua família.

Antes de Rachel encontrar sua ama, ela estava comprometida com um homem. Ele era uma espécie de pastor e era super apreciado pela população. Rachel apresentou seu noivo para suas novas amigas e o que acontece é que esse homem era um ladrão que roubou todas as economias que suas amigas tinham guardado. Sem dinheiro, elas decidem ir até o lugar da batalha para pegar alguns pertences dos soldados a fim de vende-los. É lá que Rachel encontra Alleyne ferido.

Rachel leva Alleyne para morar com suas amigas. Quando ele acorda, depois de quase morrer, se depara com um grande nada (rsrs). Alleyne perdeu a memória e agora a única coisa que sabe é que foi ferido, salvo pela mulher mais linda que ele já viu e está cercado por prostitutas. No meio de tudo isso ele realmente se envolve com aquelas mulheres, cria uma afeição por cada uma delas e quando surge um problema, ele está desposto a ajudar.

Alleyne e Rachel me surpreenderam com o romance. Não tinha grandes palpites sobre Alleyne. E no início achei Rachel meio sem sal, mas os dois fizeram uma linda combinação. Ela com sua simplicidade e inocência e ele, mesmo sem memória, com seu atrevimento e audácia próprio de um Bedwyn.

Eu amei o livro, mas fiquei bem desanimada, pois a família de Allyene só apareceu no finalzinho do livro. Mas quando os Bedwyns apareceram, eles roubaram a cena. Não podia haver um final melhor! É um romance fofo que fala de amizade e principalmente lealdade. Sinto que o último livro da série vai ser perfeito e vai fechar com chave de ouro!

Um beijo da Anne!

cats

Somos frequentemente encorajados a olhar para o lado bom de qualquer acontecimento, até do pior desastre, não é verdade? Com a perda da memória, descubro-me livre do passado e de todos os seus fardos. Posso me recriar e moldar um futuro sem a influência repressora dele.

Talvez, depois que aprendemos a nos livrar das amarras da riqueza e do poder, isso é o que os Bedwyns são no fundo… uma família devotada à terra, ao que é básico na vida. À satisfação. E o amor.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s